Palavrões: pense bem antes de usar

Tem gente que fala pouco. Tem gente que fala muito. Há os que não falam e há os que pensam. Porém, vira e mexe sempre se ouve alguns por aí.

Os “palavrões”, embora estejam na boca do povo, são palavras vulgares. Evoluíram ao longa da história e na atualidade estão associados a excrementos, partes do corpo e comportamento sexual.

Muitos usos

Tais palavras são usadas para chocar e para exteriorizar emoções boas ou ruins. Contudo, revelam opiniões, valores e qualificam os fatos. Podem também ser usadas para ofender, expressar indignação, alegria e fúria.

Nem sempre afastam os interlocutores. Entre amigos são comumente usadas como forma de interagir e divertir.  Não geram impacto negativo em grupos sociais muito controlados, ou seja, grupos em que você tem certeza da reação não ofensiva que poderá provocar no outro.

Diante de múltiplos usos, convém ressaltar que são próprios de situações informais– aquelas que você não tem preocupação com planejamento nem objetivos relevantes a atingir.

Situações formais

Situações formais pedem cuidado e atenção com o vocabulário. Palavras, construções frasais e expressões verbais são elementos reveladores da essência daquele que fala. Naturalmente, nesses contextos, um dos objetivos é transmitir uma imagem impactante e positiva, sendo assim, palavrões não contribuem.

Em geral, é um comportamento muito focado no emissor. Chega a ser, digamos individualista. Invade o espaço alheio, pois desconsidera o cuidado com quem ouve.  Entretanto, a comunicação eficaz deve ter o foco na relação entre ambos e não em apenas uma das partes.

Usar palavrões em situações formais, com a intenção de demonstrar comportamento casual e descontraído, é arriscado pois, frequentemente, não agrada a todos.

O comportamento comunicativo formal, não me refiro ao estilo rebuscado e erudito, mas ao uso em que se preza pela elegância verbal, vocabulário de teor neutro, simplicidade e cordialidade, é uma forma muito assertiva de interação.

Seja versátil

Torne sua comunicação o mais funcional possível. Seja capaz de transitar por diversos grupos sociais adequando suas mensagens, isso o fará colher os melhores resultados.

Desligue o piloto automático, use a atenção plena para se comunicar e lembre-se: para todo “palavrão” há um sinônimo mais elegante.

Abraço,

Ana

<a href=’https://www.freepik.com/free-photo/young-hipster-man-doin

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s